28-06-2017

Primeira rádio para crianças em português, a Rádio Miúdos emite exclusivamente online, podendo ser ouvida em www.radiomiudos.pt ou através de uma app gratuita (Android e IOS). Com emissão ininterrupta, há 18 meses, chega já a 171 países e territórios  em todo o mundo. O projeto, um dos 10 finalistas do Prémio Nacional Indústrias Criativas, foi pensado por Verónica Milagres, professora e cantora lírica. Como diretora da Rádio Milagres, diz-nos aqui tudo o que queremos “ouvir”.
 
Cuidar da língua, cuidar do futuro
“A Rádio Miúdos é um projeto pioneiro que não se fica pelo estúdio e ‘sai para a rua’,  com ateliês de rádio em escolas, instituições, empresas e autarquias, e  animação de eventos.
Procura combater o ‘desamparo da língua’ com que muitos  emigrantes e os seus filhos se deparam, principalmente os que não têm  acesso a escolas de língua portuguesa, de forma a não perderem a  ligação à família, a Portugal e à cultura portuguesa.
É também uma ferramenta e ponto de encontro para todas as crianças  falantes do Português, e encoraja crianças, pais, professores e  comunidades em Portugal, na diáspora e da lusofonia (Brasil, PALOP e  Timor) a terem uma participação ativa na emissão como locutores ou  criadores, realizando os seus próprios programas, privilegiando a  interatividade.”

Em português chega-se ao mundo
“O público-alvo são as crianças portuguesas,  luso-descendentes e falantes do Português, seus pais (família) e  professores/educadores, residentes em Portugal e no resto do mundo  (num universo potencial de 250 milhões de falantes de português) –  estamos baseados numa plataforma digital. As Comunidades Portuguesas e  o universo Lusófono (como Brasil e PALOP) também são chamados a participar.
O nosso mercado abrange também organizações públicas e corporate.”

Preencheu-se um vazio social
“A ideia de criar a Rádio Miúdos surgiu há cerca de seis, sete anos, inicialmente como uma ferramenta para as crianças e professores portugueses.  Poucos anos mais tarde, juntou-se ao projeto o atual coordenador de produção,  João Pedro Costa (produtor de rádio e jornalista). Com a ideia de ser  uma webradio, abriu-se a possibilidade da ajuda ao universo dos  emigrantes e lusodescendentes e à participação de toda a lusofonia.  Mas só foi possível concretizar o projecto em 2015 com o 3.º prémio do  concurso FAZ-IOP 2015, da Fundação Calouste Gulbenkian (actual  parceira) e da COTEC.
Deparámo-nos com um vazio social, que é a falta de apoio dado à  comunidade infantil, aos seus pais e educadores em dois contextos:
a. Emigrantes e luso-descendentes, nomeadamente na preservação da língua, história e  cultura portuguesas. No processo de adaptação ao novo país de  acolhimento, as crianças rapidamente perdem o contacto com o Português e as referências do seu país. Vão perdendo não  só a  ligação à família e às suas raízes, como poderão ser futuros cérebros  e embaixadores que o nosso país estará a perder.
b. Acesso das crianças (e famílias, de todos os estratos sociais) portuguesas e falantes de Português  (cerca de 250 milhões) à informação adequada, à  cultura e à intervenção na sociedade desde cedo - estão cada vez mais   fechadas no mundo virtual ou não têm um ambiente propício  para o desenvolvimento cultural e da cidadania  ativa.
A Rádio Miúdos permite ajudar a combater estas e muitas outras questões!”

Cada vez mais ouvintes
“Este é um trabalho duro, diário, persistente, mas muito gratificante!
Temos cada vez mais miúdos a participar, de forma regular ou pontual, de Portugal e dos quatro cantos  do mundo, sempre em português! Para além dos miúdos também os pais, os  avós, os professores e profissionais de várias áreas ligadas à  infância e juventude contactam e participam na Rádio Miúdos. Ideias e  vontade não nos falta!”

Ganhar com a participação no Prémio
A Rádio Miúdos participou, com os demais finalistas do Prémio, numa imersão empreendedora. “A troca de experiências, a mentoria e a conversa com profissionais de  várias áreas fundamentais para a prossecução dos objetivos, colocando  o seu saber ao serviço da cada projeto, foi uma mais-valia para cada um dos projetos, mesmo estando em fases distintas de desenvolvimento. À  Rádio Miúdos ajudou a clarificar e validar alguns passos.”

Possibilidades infinitas e um estúdio móvel a caminho
“Objetivos, ideias e vontade é o que não nos falta! Estou a repetir-me?  Entre eles, estão aumentar sempre a participação dos miúdos  e escolas; fazer mais programas variados (temos muitos em lista,  alguns já quase a sair), pioneiros e não só; aumentar o número de  horas de emissões em direto; fazer emissões pelo país e pelo  mundo… Enfim, há tanto que se pode fazer! Nesta rádio, as  possibilidades são infinitas! Estamos apenas no começo.
No futuro, queremos vir a ser uma referência para os miúdos, pais e  professores falantes de português em todo o mundo.
Para já, estamos empenhados em conseguir montar o nosso estúdio móvel  e queremos prepará-lo para o levar a Copenhaga [onde o vencedor do Prémio representará Portugal na Creative Business Cup] e fazer muitas emissões  em direto pelo caminho!”
OUTRAS NOTÍCIAS
A "cultura líquida" está no Hub Criativo do Beato

A "cultura líquida"

está no Hub Criativo do B...

O Prémio vai a Copenhaga com os pés confortáveis

O Prémio vai a

Copenhaga com os pés confortáv...

Boas ideias e bons projetos vão ao Laboratório

Boas ideias e bons

projetos vão ao Laboratóri...

Bem-vindos ao mundo de Muti Randolph

Bem-vindos ao mundo

de Muti Randolph

MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19