29-01-2018

Águeda, Idanha-a-Nova, Lousã, Óbidos, S. Pedro do Sul – são “5 Municípios, 5 Culturas, 5 Sentidos”. É este o novo projeto que pretende aproveitar “as potencialidades e talentos” destes concelhos do Centro do país.

Sob o mote “cultura em rede”, surge uma nova dinâmica cultural cada vez mais importante fora dos grandes eixos urbanos de Lisboa e Porto, mostrando que pelo país inteiro existe capacidade de realização. No caso, o programa a desenvolver conhece quatro eixos prioritários:

- A promoção de iniciativas culturais inovadoras “que tragam dinamismo renovado para centros urbanos e de elevado valor patrimonial”;
- O desenvolvimento do turismo na região, pela oferta aos visitantes de “experiências culturais diferenciadoras e interativas”;
- O estímulo à criação artística e à “reinterpretação cultural, reforçando a imagem externa dos municípios enquanto territórios que acolhem as artes e a criatividade”;
- O estabelecimento e a consolidação de “cenários de intercâmbio, itinerância e coprodução cultural entre os territórios abrangidos pela rede”.

Neste mapa, Águeda surge como referência da Cultura Criativa. Ou seja, “destaca-se pela forma criativa e inovadora como promove a cultura e dinamiza eventos diferenciadores e mobilizadores, sendo um parceiro crucial para a definição de mecanismos eficazes de promoção e disseminação”.

Lousã, enquanto concelho que “investe na educação cultural de jovens e na formação de novos públicos”, tem na Cultura Pedagógica um atributo de desenvolvimento local, mas também capaz de influenciar toda uma “política de benchmarking no que diz respeito à sustentabilidade da cultura em territórios de baixa densidade”.

A classificação como “City of Music” na rede de cidades criativas da UNESCO torna Idanha-a-Nova, que neste projeto se diferencia pela Cultura Musical, num território de referência no campo da produção musical, “constituindo assim um baluarte nacional na promoção da identidade territorial através da cultura”.

Cultura Literária é o elemento de Óbidos, onde se realiza um dos mais importantes festivais internacionais de literatura. A importância deste domínio no concelho “reflete-se na sua integração na rede de cidades criativas da literatura UNESCO, sendo uma referência para outros territórios no que diz respeito à promoção cultural de espaços históricos”.

Em S. Pedro do Sul vale a Cultura Feminina. O concelho, de onde são “originárias importantes mulheres do panorama cultural português, tais como Isabel Silvestre”, destaca-se por “padrões culturais únicos de autoria feminina e pela valorização dos seus talentos”.

A partir daqui, a rede nasce para criar uma Bolsa de Intercâmbio Cultural (com institucionalização de práticas artístico-culturais que permitam reforçar a visibilidade e notoriedade externa da identidade cultural de cada um dos municípios); promover uma programação capaz de animar a cultura urbana (dinamizando as cidades e vilas “em períodos mais esmorecidos” com atividades "inovadoras e sensorialmente estimulantes"); e estabelecer um programa integrado de residências artísticas (relacionado com a identidade e práticas culturais dos territórios abrangidos).
OUTRAS NOTÍCIAS
A rentrée tem bons eventos literários

A rentrée tem bons

eventos literários

Escola de Startups do UPTEC chega à 10.ª edição

Escola de Startups do

UPTEC chega à 10.ª ediç...

Estes são os vencedores do Prémio!

Estes são os

vencedores do Prémio!

O CLAB convida-te para Serralves

O CLAB convida-te

para Serralves

Este violino venceu um iF Design Award

Este violino venceu

um iF Design Award

O grande cinema gosta de Sound Particles

O grande cinema gosta

de Sound Particles

O que podes ganhar com o Prémio?

O que podes ganhar

com o Prémio?

MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18   19   20   21