19-11-2016

Vencedora do Prémio Indústrias Criativas 2015 regressa a Copenhaga, um ano após a sua participação nesta competição mundial, como oradora e jurada.

A Miss Can – vencedora da 7.ª edição do Prémio Nacional Indústrias Criativas – fez um percurso notável na Creative Business Cup 2015: não só ficou entre os finalistas desta competição global, destacando-se entre projetos de dezenas de países, como venceu um dos desafios integrados, o CBC Food Challenge. Agora regressa a Copenhaga como convidada e em duas frentes: é membro do júri deste concurso de categoria e participa como oradora num encontro de startups vencedoras. A representá-la está um dos seus cofundadores, Tiago Soares Ribeiro, que vai aproveitar a oportunidade para continuar a dar mundo a uma marca temperada na cultura lusitana. Falamos de conservas de peixe premium, de receitas únicas confecionadas por método de cozedura tradicional, embaladas em design tão contemporâneo quanto profundamente alfacinha. Ao produto associa-se uma forma de ser negócio: a Miss Can, ou a bela sereia ladina, é sinónimo de simpatia e caloroso acolhimento.
 
Vamos então voltar atrás. Há um ano, a Miss Can chegava à capital da Dinamarca, onde decorre anualmente a CBC, na sua “Amarelinha”. O motociclo que sempre acompanhou a marca saiu de Lisboa para cumprir o périplo On the Road to Copenhagen. Nos vários países por que passou, deixou a sua assinatura, From Portugal With Love. Com esta energia positiva, deixou boas memórias em Copenhaga e entre a organização da CBC. Está explicado o convite para regressar aonde foi muito feliz…
Neste espaço de tempo, a marca cresceu. Em janeiro abriu ao público junto ao Castelo de S. Jorge, Lisboa, a sua petiscaria – ou a Casa da Sereia, como lhe chama Tiago para introduzir um conceito baseado na hospitality. “Quem chega – conta-nos – rapidamente fica a conhecer a nossa história [a marca recupera uma tradição familiar] e a nossa cultura; prova a qualidade do nosso peixe e bebe um vinho honesto.”
Para o cocriador da startup (um projeto partilhado com a irmã, Bárbara Cabral, e Marta Rodrigues Almeida), os últimos 12 meses foram de sucesso e a intenção é, obviamente, continuar a crescer. A petiscaria acaba por ser, no negócio, a vistosa “ponta do iceberg”. O mapa de distribuição dos seus produtos vem sendo continuamente alargado, mas a Miss Can “quer sempre mais amigos pelo mundo” – e é com esta intenção que, sedutoramente, volta a Copenhaga.

Realizada anualmente, a Creative Business Cup congrega os projetos reconhecidos em concursos nacionais das indústrias criativas. A par da competição maior, entre vencedores oriundos dos vários continentes, promove os CBC Challenges (este ano são seis), abertos à participação de startups de áreas específicas. No caso do CBC Food Challenge, a intenção é reconhecer ideias e soluções inovadoras, com potencial de negócio sustentável, na área alimentar.
A Creative Business Cup decorre ao longo de dois dias (amanhã e segunda-feira). Este ano, compete à Noocity, vencedora do Prémio 2016, representar Portugal (ver texto AQUI).
OUTRAS NOTÍCIAS
O Prémio vai a Copenhaga com os pés confortáveis

O Prémio vai a

Copenhaga com os pés confortáv...

Boas ideias e bons projetos vão ao Laboratório

Boas ideias e bons

projetos vão ao Laboratóri...

Bem-vindos ao mundo de Muti Randolph

Bem-vindos ao mundo

de Muti Randolph

DATA TAILORS. Infografias com a história toda

DATA TAILORS.

Infografias com a história toda

IGUANEYE. Afinal (não) estamos descalços

IGUANEYE. Afinal

(não) estamos descalços

Duas vencedoras do Prémio candidatas aos The Europas

Duas vencedoras do

Prémio candidatas aos The ...

MAIS NOTÍCIAS  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18